Justiça Eleitoral será 'firme e implacável' contra fake news, diz Moraes em posse
17/08/2022 17:11 em Eleições

Em discurso de posse como presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o ministro Alexandre de Moraes ressaltou a importância das urnas eletrônicas e frisou que a Justiça Eleitoral será firme no combate à desinformação nas eleições deste ano.

"A intervenção da Justiça Eleitoral será mínima, mas será célere, firme e implacável no sentido de coibir práticas abusivas ou divulgação de notícas falsas ou fraudulentas, principalmente daquelas escondidas no covarde anonimato das redes sociais, as famosas 'fake news'. Assim atuará a Justiça Eleitoral para garantir o regime democrático e a vontade popular", ressaltou.

Durante a fala, Moraes frisou que a Justiça Eleitoral teve que lutar ao longo de sua história "contra forças que não acreditaram no estado democrático de direito" e queriam impedir o uso das urnas eletrônicas para continuar desvirtuando votos. "A Justiça Eleitoral, com coragem, encerrou essa fase nefasta da democracia brasileira", disse.

Somos uma das maiores democracias, em termos de voto popular. Mas somos a única democracia do mundo que apura e divulga os resultados eleitorais no mesmo dia, com agilidade, segurança, competência e transparência. Isso é motivo de orgulho nacional

Alexandre de Moraes afirmou que o TSE vem continuamente aperfeiçoamento o processo eleitoral, com o objetivo de "garantir total segurança e transparência ao eleitorado". O ministro exaltou, ainda, o fato de que no Brasil o eleitorado consegue saber o resultado das eleições no dia da votação e ressaltou que a população confia no sistema.

"A democracia existe para garantir a todos os brasileiros a possibilidade de periodicamente escolherem seus representantes. A Justiça Eleitoral existe para garantir que o exercício da democracia seja realizado de maneira segura, confiável e transparente", disse. Para o presidente do TSE, a cerimônia desta terça-feira "simboliza o respeito pelas instituições como o único caminho de crescimento e fortalecimento da República".

 

Fonte R7

COMENTÁRIOS
PUBLICIDADE