Estado de SP começa nesta quinta aplicação da dose de reforço da vacina contra Covid-19 em adultos
18/11/2021 09:57 em Saúde

O governo de São Paulo começará a aplicar a partir desta quinta-feira (18) a dose de reforço da vacina contra a Covid-19 em adultos. É preciso de um intervalo de cinco meses após o esquema vacinal completo (duas doses).

O estado seguirá a orientação dada pelo Ministério da Saúde, que ampliou o público que deve receber a dose adicional para todas as pessoas maiores de 18 anos. Antes, a indicação valia apenas para idosos, imunossuprimidos e profissionais de saúde. O governo federal também antecipou o intervalo de aplicação de seis para cinco meses.

"Com a mudança, 710 mil pessoas em todo o estado de São Paulo vão poder tomar a dose adicional da vacina contra a Covid-19", afirmou o governador João Doria (PSDB) na quarta-feira.

A coordenadora do Programa Estadual de Imunização, Regiane de Paula, alerta que 6 milhões de pessoas que já estão aptas para receber a dose de reforço estão com a vacinação atrasada no estado.

Entre as capitais que já anunciaram a dose de reforço para maiores de 18 anos estão Belo Horizonte, Goiânia, Maceió, Palmas, Salvador e São Luís.

Segundo dados do Vacinômetro atualizados até as 13h desta quarta (17), foram aplicadas 75,1 milhões de doses no estado, sendo 37,8 milhões de primeira dose; 32,5 milhões de segunda dose; 1,1 milhão de vacinas de dose única; e 3,6 milhões de doses de reforço. O equivalente a:

100% da população adulta com uma dose

91,6% da população adulta com esquema vacinal completo

84,2% da população total com uma dose

72,8% da população total com esquema vacinal completo

Calendário na cidade de SP

A capital paulista também anunciou como será a aplicação da dose de reforço. Diferente da orientação geral do estado, a cidade vai seguir esquema escalonado:

A partir desta quinta (18): adultos com 18 anos ou mais que tomaram a segunda dose da vacina até o dia 27 de abril poderão receber a imunização complementar

A partir desta sexta (19), serão vacinados com o reforço aqueles que tomaram a D2 até o dia 17 de junho

Nesta quinta, também começam a receber o reforço os professores com mais de 40 anos e profissionais de saúde que tomaram a segunda dose há cinco 5 meses.

Segundo o secretário municipal da Saúde, Edson Aparecido, a cidade têm disponível doses da Pfizer para iniciar a vacinação desses grupos.

Ainda de acordo com o secretário, a capital está perto de atingir 100% da população adulta com a vacinação completa.

"Nós já chegamos a 98% da população adulta com a segunda dose na capital. E agora também a redução para 21 dias dos adolescentes com mais de 12 anos, nós vamos, seguramente, alcançar nos próximos 15/20 dias a vacinação total dos adolescentes com mais de 12 com a 2ª dose da vacina."

Ministério da Saúde

A recomendação do Ministério da Saúde é para que os postos de saúde combinem diferentes tecnologias de vacina, ou seja, usem vacinas diferentes das que foram aplicadas anteriormente.

No Brasil, quatro já foram aprovadas e incorporadas ao Plano Nacional de Imunização (PNI). São elas: AstraZeneca (vetor viral), CoronaVac (vírus inativado), Janssen (vetor viral) e Pfizer (RNA).

As quatro também já tiveram o uso emergencial concedido pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

Por que é natural que a proteção da vacina caia com o tempo

O governo federal também anunciou que, após dois meses da primeira dose, vacinados com Janssen já poderão tomar outra aplicação da mesma vacina.

O estado de São Paulo aguarda envio de doses para definir como vai seguir novas diretrizes para o imunizante.

via: G1

COMENTÁRIOS
PUBLICIDADE