Bolsonaro diz que mostrará imagens que comprovam fraudes nas eleições em live na quinta-feira
26/07/2021 12:36 em Política

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) afirmou nesta segunda-feira, 26, que irá realizar uma transmissão ao vivo na quinta-feira, 29, às 19h, para apresentar provas de fraudes nas eleições presenciais dos últimos anos. O chefe do Executivo não detalhou se os documentos são referentes ao pleito de 2014, em que ele afirma que Aécio Neves venceu Dilma Rousseff no segundo turno, ou sobre a eleição de 2018, na qual ele foi eleito presidente da República. Segundo Bolsonaro, ele teria vencido ainda em primeiro turno, mas houve fraude para que ele disputasse o segundo turno contra Fernando Haddad, candidato do PT. O presidente disse que a live deve acontecer na sede do Ministério da Justiça e Segurança Pública. “A gente vai expor todas as questões que levam a gente a ter uma eleição democrática ano que vem. São três momentos inacreditáveis que a gente vai mostrar com fotografias de dados fornecidos pelo próprio TSE (Tribunal Superior Eleitoral). Se bem que faltam mais dados que não entregaram para a gente. Logo a gente conclui isso ai, porque o trabalho não é fácil”, alegou Bolsonaro em conversa com apoiadores na saída do Palácio da Alvorada.

“Agora dá para demonstrar obviamente até pelo maneira que, por exemplo, o ministro Barroso está se posicionando. Tem algo esquisito. Ele podia falar: ‘Presidente, quer o voto auditável democrático em papel? Faça’. Por que ele é contra? Não quero acusá-lo de nada, só que ninguém consegue entender porque ele é contra”, argumentou o presidente. Bolsonaro acrescentou que parlamentares, ministros do Supremo Tribunal Federal e presidentes dos três poderes são passíveis de críticas. Para ele, apesar das pessoas afirmarem que as críticas são uma forma de atentar a democracia, só existe um jeito de garantir que a democracia brasileira seja preservada de fato. “São votos auditáveis, voto no papel ao lado da urna eletrônica. É o voto democrático”, finalizou o presidente em defesa ao voto impresso auditável.

COMENTÁRIOS
PUBLICIDADE